Palavras do Coração

O Brigadeiro é nosso!

outubro 29, 2014

PALAVRAS DO CORAÇÃO

As vezes saio sozinha, sem saber muito bem o que fazer e aonde ir. Invariavelmente o shopping é meu pronto socorro do tempo ocioso. Mais seguro que andar pelas ruas sem rumo, pode ser mesmo uma ótima saída para ver pessoas. Só tem um defeito, não é ao ar livre. Bom, nada nessa vida é desprovido de defeito e melhor do que sofrer pelo que não se tem, é valorizar o lindo pássaro que está ali, em suas mãos.

Mesmo que o shopping não seja exatamente o lugar mais interessante e autêntico do mundo para se divertir, ele tem sua cota de boa ação. Guardião de uma ou várias livrarias, resgata seus pecados mundanos ao abrigar grutas de conhecimento. Adoro caminhar pelas livrarias lentamente, olhando para todos os lados, varrendo todas as prateleiras em busca de nada, mas na certeza de que vou me surpreender a qualquer momento com algo que eu precisava profundamente e nem sabia.

Não cozinho, mas aprender é sempre um desafio. Livros são professores silenciosos, mas muito prestativos. Numa dessas minhas andanças, a procura de um DVD e uma agenda, topei com um livrinho tímido, mas muito simpático. De capa cor de rosa e um enorme brigadeiro desenhado que me conquistou com uma única piscadela.


Brigadeiro é o tipo de coisa que se aprende fazer ainda criança. Talvez porque mães, avós e tias fiquem meio esgotadas pelos pedidos insistentes de crianças decididas e achem mais prático ensinar, do que colar o avental no fogão e arregaçar as mangas. Nada contra passar a bola, afinal todo mundo precisa de um descanso, mas avozinhas, mamães e titias dedicadas, o brigadeiro de vocês será sempre o melhor do mundo!

O livro me encantou, pensei um pouco e decidi. Levei. Estava super animada para ler e testar uma receita interessante de brigadeiro alternativo. Comprei um ingresso para o cinema e sentei na praça de alimentação para matar tempo. Escolhi o que comer e abri o livro. Li in-tei-ri-nho, sentada ali mesmo. Um livrinho leve, despretensioso e divertido. Fiquei com água na boca e nos olhos de rir. Nem lembrei de que estava em público. Salvo o mico, a tarde foi ótima! Esqueci-me do título do filme que assisti nesse dia, mas do livro, nunca mais!

O triste dessa estória é que o livro foi levado tempos depois por alguém que nunca mais se deu ao trabalho de devolver, apesar de meus esforços e pedidos.  O trágico é que descobri minha intolerância a lactose e o brigadeiro foi banido da minha lista de comidinhas preferidas. Mas, o melhor de tudo é que o brigadeiro é nosso, brasileiríssimo! E vai continuar sendo a preferência nacional, regional e familiar em domingos chuvosos, noite entre amigas confidentes e remédio infalível para a TPM.

Deu água na boca? Vai para a cozinha, junta tudo, uma pitada de alegria, duas de amor, chama a galera e divide o brigadeiro na panela! Sem culpa, apenas sentindo como é bom um simples momento compartilhado.  Pense bem, quanto mais gente dividindo esse prazer com você, mais diversão, mais curtição e menos calorias para todo mundo!

Toda receita feita com amor alimenta muito mais, porque faz bem para o corpo e para a alma.

Dica: “O livro do brigadeiro”, de Juliana Motter, editora Panda Books. 

Beijos, beijos!!



Decoração

Coifa ou depurador?

outubro 22, 2014

DIÁRIO DE OBRA

Dona coifa. Moça simpática, prendada, atenciosa é sem utilidade se não for casada. Sozinha fica sem eira e nem beira. Coifa sem fogão é sorvete sem casquinha!




A postagem mais badalada da versão anterior do blog era “Como instalar a coifa”. Muitas dúvidas foram esclarecidas e muito conteúdo interessante foi postado. Na casa nova tudo está sendo revisado e acho que vale a pena transformar tantas perguntas em postagens caprichadas.




Para facilitar a sua vida, os temas serão postados seguindo uma ordem. Desde o primeiro passo que é decidir: coifa ou depurador? Até chegar às dúvidas mais complicadas apresentadas pelos leitores.
Para fazer escolhas, o melhor caminho é a informação e o conhecimento. Entender as diferenças entre as opções é o primeiro passo para uma decisão consciente.

Depurador

O depurador trabalha com a filtragem primária e secundária. A primária consiste em um filtro de alumínio ou inox em várias camadas que transforma a gordura do estado gasoso no sólido. A secundária é por carvão ativado, que retém a gordura e 45% do cheiro e fumaça. O filtro de alumínio ou inox deve ser limpo periodicamente, assim como deve ser trocado o carvão ativado de acordo com a constância do uso.  Com o depurador o ar purificado retorna ao ambiente, como demonstra o desenho abaixo.


As flechinhas indicadas na figura 01 demonstram por onde o ar sai após a filtragem, através da manta sintética de carvão ativado.

Alguns depuradores também podem trabalhar no modo exaustão, ou seja, da mesma maneira que a coifa. Nesse modo, o ar é encaminhado para fora do ambiente através do duto. Por cima, através do forro de gesso ou para trás, através da parede, como demonstram as duas figuras abaixo.



Coifas


A coifa funciona por exaustão, enviando a fumaça e cheiro para fora do ambiente através de um duto. Dispensa o filtro de carvão, contendo apenas a filtragem primária por filtro de alumínio ou inox. Permite a extração de 90% dos odores, gorduras e fumaça, com menos ruído e menos trabalho na manutenção. A saída pode ser por cima (pela laje) ou através da parede (ver imagem abaixo). 

Mais informações dê uma olhada no post “Como Instalar a Coifa” que postarei logo mais.



As coifas também podem trabalhar como depuradores, sem precisar da saída externa, como na imagem abaixo. 



E então vem a pergunta: qual das duas opções escolher?
Abaixo uma quadro geral com um resumo de cada uma, trabalhando no seu modo principal, ou seja, coifa por exaustão e depurador como depurador.



Sei que as dúvidas sobre o assunto ainda estão longe de serem sanadas. Por isso, a próxima postagem é resultado da dúvida de uma leitora:

Coifa trabalhando como depurador é melhor, pior ou igual ao comparar com o depurador?



E para finalizar a postagem de hoje cinco dicas:

01- Leia o manual, a maioria já se encontra disponível na internet, assim você entende como usar o produto que quer adquirir antes mesmo de investir seu dinheiro. 

02- Coifa funcionando no modo exaustão ou como depurador... Depurador funcionando como depurador ou no modo exaustão. Cada qual tem sua própria complexidade e exigências para o bom funcionamento. Respeite-as.

03- Confira se o produto e marca que você escolheu tem assistência técnica na sua cidade. Lembre-se, a maioria dos produtos perde a validade quando instalado errado ou por pessoa não autorizada.

04- Se você está em obra, defina o produto com o máximo de antecedência. O pedreiro precisa saber onde os eletrodomésticos deverão estar para instalar os pontos.

05-  Se você vai fazer a cozinha planejada dos seus sonhos, comece o namoro com a marcenaria ou loja de planejados. Ao fechar o negócio, os pontos são fornecidos de acordo com o projeto do mobiliário.

Se você ainda está na dúvida, responda as seguintes perguntas:

01- Eu cozinho sempre ou só quando dá tempo?
02- Sinto prazer em cozinhar ou cozinho por obrigação?
03- Tenho hábitos saudáveis ou sou fã de frituras?
05- Quero uma cozinha linda ou não ligo muito?
06- Você mora em casa ou apartamento?
07- A ultima pergunta deveria ser sobre o quanto você pensa em investir, mas acho mais proveitoso lembrá-lo(a) de que o mercado está abarrotado de produtos e preços diversos, são enormes as chances de encontrar um que cabe no seu bolso.

Fez a sua escolha? Conte-me se você prefere coifa ou depurador e porquê.

Beijos, beijos!!!

01- Coifa ou Depurador (você está aqui)
02- Coifa trabalhando como Depurador
03- Como instalara a Coifa

Palavras do Coração

Cuide de Você

outubro 15, 2014

PALAVRAS DO CORAÇÃO

O título da postagem de hoje veio de um folheto com textos positivos e para reflexão que gostei muito. Geralmente, quando me deparo com impressos assim, costumo ler e devolver. Sei que se levar para casa para reler, na verdade vou aumentar a pilha de coisas que não sei o que fazer e mais cedo ou mais tarde, vai para o lixo. Por isso, prefiro pôr de volta.


Quando o tema “Cuidar de Você” é a pauta do dia, a primeira coisa na qual pensamos é em cuidar do corpo. Acho um pensamento muito saudável. Mas, hoje vou falar do cuidado emocional, atitudes e pensamentos que podem fazer do nosso dia e também da nossa vida um téquinho melhor!

Quando comecei a escrever ainda não sabia por onde começar e acho que, já que meu cérebro é meio agitado e um tanto indomável, começar pelo que, para mim é o mais difícil, será um ótimo número 01 da lista!

01-Chutar para longe todos os pensamentos que não consideramos saudáveis. Esses danados pensamentos parecem ter vida própria. Distraiu um pouquinho pronto, lá estão eles saltitantes dentro da nossa cabeça. Considere os pensamentos indesejáveis como aqueles que você não gostaria que tivessem por você e também os que são a extensão de alguma briga ou discussão. Ficar remoendo ou alimentando bate boca mentalmente é péssimo e nos faz gastar muita energia à toa. Só você está discutindo ou remoendo, a outra pessoa está levando a vida numa boa. Então, joga fora, chuta pra longe, imagina uma lata de lixo e põe tudo o que não presta dentro.
Inclua também os pensamentos sobre problemas que não podem ser resolvidos. Alguns são assim mesmo, estão além do nosso alcance. Fritar os neurônios com coisas assim é pura perda de tempo, energia e fósforo! Cultive a paciência, é mais saudável.

02- Pense e veja as coisas a sua volta de forma positiva. Alguns diriam que preferem ser realistas. Mas, existe uma enorme diferença entre ser realista e ser negativo. Ver o lado bom da coisa não é ignorar as dificuldades. Pensar positivo é simplesmente não desanimar. Tudo passa e com certeza você aprendeu, amadureceu e está mais preparada para a vida depois de uma experiência difícil.

03- Não espere uma coisa para fazer outra. Tem gente que senta e espera que determinada situação mude para depois realizar algo que considera importante. É infinitamente mais produtivo você ir à busca do que é importante para você com as ferramentas que você tem em mãos, do que ficar no banco da vida vendo o bonde passar. 

04- Ouça a sua intuição, desenvolva seu termômetro interno. Respeitar o que você sente é, geralmente, o caminho mais seguro para fazer escolhas. Fazemos escolhas a cada minuto, muitas banais e outras que podem mudar o rumo das nossas vidas. Dê atenção às evidências externas, mas principalmente, sinta o que diz aquela vozinha interna que está sempre te dando uma mãozinha nos momentos mais confusos. Ouça você mesma(o).

05- Goste de você do jeito que você é. Sei que é complicado não se deixar poluir pelo culto excessivo da imagem. É quase um milagre. Nós mulheres somos destinadas, desde pequenas, a viver às voltas com isso, nem a boneca dá trégua. Mas, vamos nos esforçar. Entender que a beleza acaba, assusta e também ajuda, porque quando o tempo dela acabar será o tempo da sabedoria, resultado de como você viveu suas experiências. Deixa para lá quem ainda vive na ilusão das aparências e abra as portas pra quem te vê de verdade.

06- Tenha projetos e metas. Sem o exagero que frustra, pois tudo o que é demais não é legal. Mas, vá em busca. Como diz uma amiga: “o não você já tem”, porque ter nada é o mesmo que não conseguir o que quer. Lute pelo sim, enquanto for saudável para você.

07- Tenha pessoas queridas por perto. Hoje ficou fácil manter contato com amigos e familiares distantes, a vida acontece em dois mundos. O virtual, além de ser mais rápido, é também o que vai mais longe. Aproveite para cultivar os amigos, é necessário. Ninguém deve caminhar sozinho. Só não esqueça que o olho no olho também é importante!

08- Respeite seus limites. Mesmo que algumas pessoas não entendam seus motivos e sentimentos, nunca permita que a linha estabelecida por você sobre o que é bom e saudável seja transposta. Respeite-se e você estará ensinando os outros a te respeitarem também. Tropeçar na incompreensão de vez em quando é normal, cada um tem seu próprio mundo e nem sempre é possível enxergar o outro com clareza de lá de dentro.

09- Dedique-se a coisas diferentes da sua vida profissional. Ser workaholic pode até encher o bolso, mas esvazia a saúde física e emocional. Escolha algo que te dê prazer. Escreva, dance, estude, curta a família e os amigos, relaxe.

10- Seja sempre, impreterivelmente, profundamente, dedicadamente você mesma! Preocupe-se menos ou se possível, não se preocupe com opinião alheia. Você é única(o) e, portanto não precisa se moldar a padrões. Se você não cabe na fôrma geral, tanto melhor. Seja do seu tamanho, do seu jeito e sinta-se segura(o) com isso.

Cuide-se sempre. Só você sabe o que se passa aí dentro. Seja responsável por você e esteja sempre atenta(o), suas escolhas lhe trarão consequências. 

Espero que ler o texto de hoje tenha sido especial para você, assim como foi para mim escrevê-lo. Cultive-se, alegre-se, anime-se e lembre-se, cada uma de nós é especial a sua maneira.

Beijos, beijos!!






























Arte e Design

A arte de Beatriz Milhazes

outubro 08, 2014

ARTE & DESIGN

Existem sensações e sentimentos que não se explicam. Palavras em determinados momentos são apenas tentativas pouco eficientes de descrever algo que se passa apenas no intimo. Não sou especialista em arte, nem convivo com o assunto o quanto gostaria, apenas aprendi a ouvir certa música interna capaz de me fazer parar para observar por mais tempo, algo que me tocou. Acredito que a essência da arte seja assim, ou esteja mais próxima disso, para simplificar o entendimento dos não especialistas.




Como profissional sei o quanto é importante valorizar a produção artística e ter um certo entendimento sobre o assunto, ainda que não profundamente. Mas, hoje quero falar como simples espectadora, como alguém que gosta sem saber muito bem porque, mas que sente.





Não me lembro de quando e menos ainda, qual trabalho de Beatriz Milhazes (1960) me chamou a atenção pela primeira vez, mas, sei que, graças a internet e a esse mundão virtual, pude pesquisar e saber um pouco mais sobre ambos – Beatriz e seu mundo.

É fato que falar de arte é como falar de sentimento. Difícil de explicar ou descrever, mas está presente. Não sei como justificar meu encantamento pelo trabalho dessa artista brasileira que conquistou o mundo, sei apenas que me dá um imenso prazer observar suas obras, mesmo que apenas através de imagens na internet e que, com certeza, nem passam perto do que seria vê-las pessoalmente.





Cores, cores e muitas cores, rendas, símbolos, excessos. Repetições de formas, abstração geométrica, imagens sobrepostas e colagens. Modernismo (europeu e brasileiro), op art, pop art, concreto, neoconcreto. Tarsila do Amaral (1886-1973) Henri Matisse (1869-1954) e Piet Mondrian (1872-1944). Esse é um resumo do seu mundo e acredito que, para colocar em palavras detalhadas, muitas outras informações poderiam ser acrescentadas, mas quero mesmo é apresentar, para quem nunca ouviu falar, a carioca Beatriz, que não descreve o mundo com a exatidão dos olhos mas, com a agitação do coração.

A postagem de hoje foi sobre arte, sem nenhuma pretensão acadêmica e menos ainda com intenção biográfica. Apenas a vontade de compartilhar com vocês leitores algo que gosto, que me toca e faz vibrar sensações. 




Se você quer saber um pouco mais sobre Beatriz Milhazes o site Itaú Cultural oferece boas informações:


Na mesma página você pode assistir ao vídeo linkado abaixo, onde a própria Beatriz Milhazes fala sobre seu trabalho, influências de outros artistas e a técnica que utiliza. Vale a pena assistir.

Por hoje fico por aqui.
E espero que você se encante tanto quanto eu!!

Beijos, beijos!!



Decoração

Qual o layout ideal para sua cozinha?

outubro 05, 2014

DECORAÇÃO - ERGONOMIA

Cozinha é ambiente de trabalho e pra quem curte diversão também.  Tanto para um uso quanto para outro, conforto e praticidade são ingredientes de suma importância. Saber aplicar certos conhecimentos garante sucesso de público e crítica, e várias são as possibilidades em soluções de layout para cozinhas.



O papo de hoje é para ajudá-la(o) a obter o melhor que sua cozinha pode oferecer, seja ela de que formato for. E para acertar na distribuição de um espaço com tanto vai e vem, a primeira dica é que a circulação forme um triângulo imaginário entre pia, fogão e geladeira, sem obstáculos.




Sabemos que não existe uma receita única para nada e que perfeição tem mais relação com um grande número de acertos vivendo juntos do que com a absoluta falta de erros. Por isso, mesmo tendo em mente o conceito de triangulação dentro da cozinha, são muitos os formatos resultantes dos projetos arquitetônicos e é fato que cada um tem seu espaço no hall das melhores soluções, basta ser aplicada ao contexto certo.

E para melhor descrever tantas possibilidades, uma lista de sete diferentes formatos de cozinhas mais comuns e sua relação com a ideia de triangulação.

Cozinha Pullman. Nesta cozinha os utensílios são distribuídos em uma única parede, limitando a circulação em uma linha paralela ao foco de trabalho: fogão, geladeira e cuba. Para não ter atropelos é necessária circulação mínima de um metro de largura.


Cozinha Galeria. Nesta opção os utensílios são distribuídos em duas paredes formando um corredor em que as circulações possíveis criam  um desenho triangular, em que, cada ponta indica um utensílio em uso. Nesta situação, a circulação mínima seria de 1,10 a 1,20m.


Cozinha em “L”. Uma boa ideia é a pia no lado menor do balcão e concentrar a área de cozimento e preparo no lado maior. Boa resposta para pequenos espaços.



Cozinha de canto. Facilita o acesso das áreas de trabalho e forma um triângulo perfeito de circulação. Só complica um pouco utilizar coifa, mas nada que criatividade e mão de obra de qualidade não resolva.



Cozinha em “U”. Quando há espaço disponível que possibilite soluções mais confortáveis esta é ótima. A triangulação da circulação continua presente e ainda mais eficiente, já que há áreas de apoio para todas as etapas de trabalho.

Um exemplo definiria o local da pia como central, com áreas de trabalhos em ambas as laterais, estando o fogão e a geladeira  de cada lado do “U”.





Cozinha com ilha. Se o espaço não é problema, uma ilha em que se une a atividade de cozinhar ao de refeição pode fazer da cozinha definitivamente um local de descontração e lazer, principalmente se há boa ventilação. Porém, as relações de uso devem ser bem estudadas para que não haja deficiência quanto à praticidade nas atividades entre fogão e cuba.





Cozinha península. Muitas vezes o bom aproveitamento do espaço permite soluções interessantes e práticas, como a península, por exemplo. Em algumas ocasiões, a disposição da planta apresenta boa dimensão, mas em formato que impossibilita a circulação ideal para  ilha e aí, a península é boa resposta. Em outros, uma cozinha enxuta e bem planejada também pode resultar nesta solução.




Cozinha Americana. É conceito que economiza tempo, energia e recupera um espaço importante da casa transformando a cozinha convencional em uma sala de jantar simples e de fácil acesso, que evita grandes deslocamentos e otimiza o uso dos espaços. Com os apartamentos cada vez menores, a cozinha integrada é boa ideia. No entanto, ela deve estar em concordância com os hábitos da família quanto à manutenção e limpeza (pois está constantemente exposta) e disponibilidade em investir em certos utensílios domésticos como  coifa ou depurador, já que cheiros e fumaça terão mais facilidade em sair a passeio pela casa.



Espero que as ideias apresentadas hoje tenham servido de inspiração para seu lar e para melhorar seu dia a dia. Bem estar, praticidade, soluções inteligentes e aplicadas da maneira correta, podem oferecer qualidade de vida e muito prazer no viver a casa e a família. 

Beijos, beijos!!!

02- Qual o layout ideal para sua cozinha? (você está aqui)




Organização

Personal Organizer e seus mistérios

outubro 03, 2014

ORGANIZAÇÃO

Você já ouviu falar em organização personalizada? Sabe o que significa? O que este profissional faz? É caro? Onde ele trabalha?

Para a grande maioria são perguntas sem respostas ou pouco esclarecedoras. O que é compreensível, já que é uma profissão relativamente nova, mas que cresceu muito nos últimos anos e vem ganhando cada vez mais espaço na vida de quem não tem tempo, porém quer qualidade de vida.



Assim como o Personal Stlist ou o Personal Treiner e diversos outros profissionais voltados a soluções personalizadas, o Personal Organizer é o especialista em organização. Um prestador de serviço treinado para otimizar espaços e tempo sob medida para cada necessidade, no dia-a-dia de uma residência ou no meio corporativo.

Fora do país é uma profissão reconhecida e valorizada. No Brasil é apenas um jovem em desenvolvimento que vem ganhando espaço, mercado e maturidade.

O Personal Organizer não é profissão reconhecida em nosso país, mas há maneiras de obter a profissionalização através de cursos afiliados a instituições internacionais, que validam a qualidade do ensino oferecido.  É o caso da OZ.

Organizar é sinônimo de praticidade, economiza tempo, dinheiro e dá novo gás a produtividade. É um conceito de vida que muda para melhor a maneira de viver e facilita o desenvolvimento de qualquer atividade. 

O trabalho de organização é desenvolvido com base em um conjunto de ações (perguntas e estudos do local) que visa construir um perfil da pessoa, família ou grupo que será beneficiado, respeitando necessidades, estilo de vida e espaço disponível. Cada problema tem uma solução. O mais importante é estar aberto a:

- Mudança de alguns hábitos (para melhor);
- Desapego ao que não tem mais utilidade;
- Disciplina para dar continuidade ao processo.

Como as soluções são personalizadas, entram em campo as técnicas e métodos de organização que melhor solucionam cada caso. Quem opta em melhorar seu desempenho em casa ou no trabalho valorizando seu tempo, precisa conhecer suas necessidades e prioridades, que serão os pontos chaves para uma solução bem dimensionada.

Já ouvi inúmeras vezes pessoas sonhando alto em ter um dia com mais de 24 horas... Inclusive eu. A vida moderna é um combo de stress com horas cansativas no trabalho, pegar crianças no colégio, cursos, academia, vida em família, trânsito e de brinde um tempinho para o lazer. Qualidade de vida é saúde e bem estar, e tempo é primordial.

O Personal Organizer pode desenvolver soluções em diversas áreas, basta que ele tenha afinidade e conhecimento sobre o tema, o que pode ser complementado ou desenvolvido com cursos livres em vários seguimentos. Abaixo uma lista pescada nas apostilas oferecidas pela OZ sobre as áreas de atuação deste profissional:

- Organização de espaços residenciais (já citado);
- Organização de espaços corporativos;
- Assessoria e organização de mudanças;
- Treinamento e orientação de empregados domésticos;
- Assessoria em compras personalizadas;
- Organização de pequenas rececpções;
- Organização de Housekeeping (voltado para o ambiente de trabalho);
- Assistência a expatriados (estrangeiros que vem morar no Brasil);
- Assessoria em reformas;
- Organização de coleções;
- Organização de arquivos;
- Serviço de personal assistant;
- Consultoria de etiqueta;
- Personal Gourmet;
- Assessoria em projetos de móveis planejados;
- Planejamento de rotinas infantis;
- Assessoria para descasados;
- Passeios e cuidados com animais domésticos;

Outras possibilidades:

- Organização e assessoria para recém casados;
- Planejamento de rotinas para a melhor idade.

Organizar é diferente de arrumar. Enquanto o primeiro é resultado de técnicas e conceitos e desenvolve-se sobre uma linha lógica voltada para a praticidade e o estilo de vida de cada um, arrumar é, grosseiramente, apenas tirar as coisas do campo de visão. A intenção em organizar é fazer do dia-a-dia algo mais leve e eficaz, enquanto arrumar está longe de alterar, de forma construtiva, seu ritmo de vida.

É muito fácil descobrir se um Personal Organizer pode fazer algo por você, é só avaliar alguns itens da sua rotina:

- Dificuldade em manter a agenda em dia, perdendo compromissos ou chegando atrasado;
- Quando precisa de algo não encontra ou demora mais do que gostaria para descobrir onde o “algo” estava escondido;
- Anda cansado e sem animo para reagir;
- A ansiedade sobe nas alturas quando toma conhecimento do que precisa ser feito;
- Adquire objetos e roupas que já possui, por não saber onde estão ou por que tem tanta coisa que já não se lembra mais de tudo;
- Acha que faltam armários para guardar tudo o que tem;
- Prefere não receber visitas por conta da bagunça;
- Faz intermináveis listas de afazeres domésticos ou de trabalho e nunca sai dos primeiros itens;
- Não tem a menor ideia do que fazer e por onde começar para que as coisas melhorem.
- Após o dia de trabalho, chega em casa e não vê pra onde vai o tempo que gostaria de utilizar para curtir a família ou descansar;

Você pode avaliar os itens acima ou fazer sua própria lista de “engolidores de tempo” e assim ter certeza de que um Personal Organizer fará diferença na sua vida.

Por ser uma profissão em crescimento é comum haver confusão não só sobre o que o profissional da área faz, mas também quanto ao custo de sua prestação de serviço. É difícil definir valores com exatidão. Cada região tem seu próprio piso e cada desafio suas particularidades. 

Nos grande centros como Rio de Janeiro e São Paulo uma diária pode chegar a R$600,00 e a hora varia de R$60,00 a R$100,00. O profissional pode cobrar por serviço (pacote fechado com tempo e custo), por hora ou diária. O segredo é ter consciência de que o investimento é para melhorar a qualidade de vida, ter mais tempo para lazer, família e outras atividades importantes para você, e que essas soluções personalizadas serão para a vida e não um produto descartável. Investimento que vale o custo benefício, pois segundo dados oferecidos pelos cursos da OZ:

- “Livrar-se da bagunça elimina 40% do trabalho doméstico”;
- “80% da bagunça na maioria das vezes é resultado de desorganização e não falta de espaço”.

Agora que você tem mais informação sobre o assunto, pense nas mudanças positivas que “organizar” pode trazer para sua vida e da sua família. Aqui na nossa “Casaa” estarei sempre postando dicas sobre o assunto e espero ajudá-las(os)  com boas ideias para melhorar a sua qualidade de vida.

Beijos, beijos!!




















Decoração

Cozinha – O Coração da Casa

outubro 01, 2014

DECORAÇÃO

A cozinha desde o tempo da vovó é ponto de encontro e bate papo. Com aromas, cheiros e agradáveis recordações, oferece o melhor da casa: a convivência. O ar de celebração e nostalgia entre amigos e família é combustível renovável e mesmo as (os) desprovidas (os) de dotes culinários assumem: é bom demais da conta, sô!

Nesse clima de comida caseira e cheirinho de bolo é preciso admitir, a cozinha é o ambiente que mais se transformou nas últimas décadas. Adaptou-se as novas tecnologias e necessidades da vida moderna. Compactou metro quadrado, multiplicou tarefas e como todo grande coração, ainda tem espaço para a galera!


Muitas atividades se desenrolam inerentes ao seu uso e por isso há uma enorme demanda por soluções estéticas e práticas de qualidade.  Já diz o ditado ”quem casa quer casa” e a cozinha está invariavelmente no topo da lista. 

O primeiro passo é avaliar seu ritmo de vida: solteiro(a), casado(a) ou de família alternativa. A rotina e os horários são pontos de referencia: usar muito, pouco, mais ou menos ou só aos finais de semana, já indica o caminho. 

Expectativas e disponibilidade de investimento também. O mais importante: a cozinha mega maravilhosa da revista ou a linda reforma da vizinha, não é necessariamente a cozinha perfeita para você.


Grandes ou pequenas, tradicionais ou integradas o importante é preencher suas necessidades e expectativas. Hoje, dicas gerais para você começar a entender o caminho a seguir:

01- Faça um levantamento das necessidades da sua família;

02- Contratar um profissional ou empresa para desenvolver o projeto é garantir resultado final e um investimento corretamente direcionado;

03- Dê preferência aos materiais de fácil manutenção e duráveis;

04- Armários revestidos de laminado melamínico é carro chefe no quesito boa escolha. Atenção, a marcenaria é o item mais dispendioso deste ambiente, seja cautelosa(o) em suas escolhas;

05- Bancadas: granito, inox ou materiais sintéticos são os mais utilizados, mas nada impede que você opte por soluções alternativas e até mais criativas;

06- Revestimentos: evite rejuntes muito largos e materiais texturizados que seguram a sujeira. Quanto mais claro, mais fácil de identificar as danadinhas;

07- Cubas: as de inox são as mais utilizadas. Materiais sintéticos podem tê-las em uma só peça juntamente com a bancada, sem emenda;

08- Duas cubas, dupla ou individuais permitem que mais de uma pessoa trabalhe ao mesmo tempo, ou pode separar usos: uma para alimentos e outra para as louças;

09- Iluminação natural é muito importante e se estiver na frente da pia, melhor ainda;

10- Iluminação complementar acima da cuba é boa dica para evitar sombra na hora de lavar os alimentos;

11- Se houver muitos armários acima da bancada de trabalho, instale iluminação logo abaixo deles, neutraliza a sombra que os armários produzem;

12- Eletrodomésticos de qualidade e bem dimensionados são importantes para o seu dia a dia. Vale a pena investir;

Dica: algumas marcas importadas permitem que o mesmo acabamento dos armários seja utilizado nas portas dos eletrodomésticos. Requinte de alto investimento, mas com visual totalmente personalizado.

13- Fique atenta(o) a ergonomia, conforto para desenvolver atividades diárias é questão de saúde;

14- Organize os utensílios respeitando seus locais de uso. Talheres para cozinhar ao lado do fogão, assim como as panelas. Temperos em prateleiras ao alcance das mãos ou em gavetões;

15- Uma mesa de refeição no centro da cozinha se houver espaço suficiente, ou próximo à bancada de trabalho pode servir de apoio na hora de cozinhar;

16- Não tenha medo da cor, a cozinha é local de encontro e aceita escolhas mais alegres e divertidas além do básico branco;

17- Aramados na parede para temperos e escorredor de louças é charmoso e libera bancada de trabalho;


Aqui em nossa casa você encontrará muitos posts sobre cozinha, e não é porque sou cozinheira de mão cheia ou dada a panelas e fogão. Garanto o ovo cozido, a salada, a torta de liquidificador, a guacamole e a brusqueta, de resto... adoro comer! 

Os posts sobre cozinha são frutos bem colhidos de uma época em que fui monitora em uma escola de Arte e Design. Por alguns anos auxiliei as turmas e dei suporte ao professor. Minha necessidade em organizar as informações e pesquisas deu o primeiro sinal de vida e daí, nasceram as aulas. Engavetadas por algum tempo, doidinhas para curtirem por aí, foram minha primeira inspiração para o blog que começou e continua com o mesmo conceito: aprender e compartilhar.

Se você curtiu ou tem outras dicas para acrescentar, poste nos comentários. É muito importante para mim sua opinião.

Beijos, beijos!

01- Cozinha o coração da casa (você está aqui)
02- Qual o layout ideal para sua cozinha?
03- Ergonomia na cozinha

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram