11 Dicas sobre o melhor formato e textura para o seu tapete

outubro 06, 2015

Decoração

Conforto e bem estar já são nossos velhos conhecidos mas, além deles, e tão importante quanto, é a forma como você se sente, o prazer de estar ali em meio as suas coisas, suas escolhas, um lugar com a sua cara e sua alma.

A função da casa, além de acolher e proteger é ser também um espelho de quem mora, é o seu lugar no mundo e merece ter uma atenção especial, para que, quando você entrar pela porta, sinta realmente que é onde você gostaria e deveria mesmo estar naquele momento. 

Algumas coisinhas em especial ajudam muito na hora de personalizá-la e uma delas é o tapete. Hoje trouxe para vocês mais uma parte do conteúdo enorme que montei sobre o assunto.
Vamos a ele.

Qual formato é a melhor opção?


01- Não existe uma receita única para todas as dúvidas. Cada ambiente é composto por suas próprias características e necessidades, o que resultará em uma solução específica. 



02- Para salas de estar, sala de TV e jantar os tapetes retangulares são super eficientes e dão ótimos resultados se combinados com mesas ovais ou retangulares como o tapete;



03- Mesas quadradas e redondas casam bem com tapetes quadrados.





04- Os tapetes redondos são charmosos e dão um super toque de descontração. Menos exigentes quanto à localização, podem ser utilizados de forma assimétrica ou descentralizada dentro do espaço. São bem explorados em ambientes como quartos infantis, hall de entrada, salas, quartos, escritórios e são ótimos para valorizar cantos em ambientes maiores e contemporâneos. Também podem criar espaços e cantos charmosos, por exemplo, um cantinho com mesa baixa e cadeiras a volta para um simples bate papo;

De que material e textura escolho o meu tapete?


05- Não tenha medo e nem vergonha em tirar os sapatos e fazer uma caminhada para test drive no tapete. Sinta.


06- Em dormitórios e salas de TV, tapetes altos e gostosos ao toque são super indicados e bem vindos também em regiões frias, para aquecer e aconchegar.


07- Os de pelo curto são mais práticos e por isso casam bem em ambientes como estar e jantar.


08- Para regiões mais quentes tapetes de materiais naturais como fibras e ripas de bambu são bem vindos e fáceis de manter.

09- Se alguém na sua família tem problemas respiratórios, dê mais atenção aos tapetes 100% algodão, os de fibra sintética e os com tratamento antiácaro.


10- Para quem acha que tapete fica bom só em área social e dormitórios, engana-se. Na cozinha, os emborrachados não escorregam e são fáceis de limpar. A lambança do vai e vem de panelas e alimentos, fica controlada se o piso está protegido.


11- A tapeçaria tradicional é composta pelos famosos tapetes persas, turcos, asiáticos, afegãos, franceses (do século XVIII) e indianos. Cada qual com sua própria característica visual e material. Para não deixar o conteúdo geral mais extenso do que já está, deixarei as estrelas da categoria para outro momento.

Dica: Longe de julgar ou definir certo e errado, prefiro não utilizar tapetes feitos de pelos de animais. Se o ambiente requer ousadia, prefiro optar por outros modelos. Essa é apenas uma opinião, a minha.

Espero que tenham gostado das dicas de hoje, e podem esperar, ainda virão muitas outras dicas interessantes e pertinentes sobre o assunto.

Beijos, beijos!!!



You Might Also Like

0 comentários

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram