O que vivi e aprendi em 2015

janeiro 06, 2016

Palavras do Coração

2015 começou, como todos os anos, lotado de expectativas, desejos, esperanças, planos e mais planos e acho que esse espírito de renovação é o melhor de tudo. É como o regime de segunda feira, uma nova tentativa a cada semana, com a diferença de que temos 365 dias para fazer diferente e melhor os 365 dias do ano anterior, mais promissor do que só uma semana “né não”?!


O início de 2015 foi também o inicio da nova versão do blog OHDECASAA. Tudo bem, oficialmente ele fez um ano em novembro passado, mas o recomeço sonhado rolou mesmo em 2015. Foi um marco, foi quando vesti a camisa e decidi levar em frente com toda a dedicação possível. Escrever não é algo que surgiu agora ou há pouco tempo. Escrevo desde pequena. Muitos diários guardados, mas eu nunca tinha pensado em levar isso adiante, até começar a escrever umas coisinhas especiais, porém, embrionárias. E esse é um projeto que quero dar andamento este ano, é decisivo!

Mas, voltando a 2015... Foi um ano difícil sim, para mim e para todos os Brasileiros. Minha área de atuação foi uma das primeiras e mais afetadas pela crise e mesmo assim, não desanimei. Tudo bem, tem muita gente perdendo emprego e se virando como pode, e esse é o nosso Brasil. Não vou dizer que estou feliz com o rumo das coisas, não votei em quem está detonando o nosso país, e isso me chateia muito. Saber que tanta gente foi engabelada e ainda continua cega e, de mãos dadas, afundando cada vez mais esse povo lutador, que paga mais imposto do que qualquer outra coisa e tem muito pouco como retorno.


“Uéuuu”! Nem tudo são flores, mas os espinhos a gente também pode dar um fim... Arranca e segue em frente... nééé!!!! O lado bom de tudo é que, apesar das dificuldades foi um ano de muita esperança para mim, sem aqueles momentos de desânimo em que parece que nada vai dar certo. Uns tropecinhos acontecem mesmo, mas nada que um gelinho não resolva! 

Pessoalmente foi um ano de valorização das amizades, na verdade um “ressuscitamento” desse sentimento na minha vida. Como sempre vivi de mudança, sem perceber, acostumei a estar sozinha, sem o hábito de cultivar a convivência. Com os amigos sempre distantes, com contatos esporádicos através apenas do mundo virtual, você perde o hábito e vai vivendo olhando para os próprios pés. 


A família é o ingrediente principal, mas os amigos são o tempero, sem eles a vida fica sem sabor, sem aquele gostinho de “posso contar com você”, “posso falar sobre o que eu precisar”, “posso rir e chorar que você vai me aguentar”. Bom demais! Amigos mais jovens ou com mais experiência, amigos que pareciam improváveis e que se descobre com muitas qualidades. Amigos são amigos porque são diferentes e quando aprendem que cada diferença pode ser uma forma de aprendizado, a amizade se fortalece. Eu ainda me considero em treinamento, mas muito interessada em tirar boas notas nessa nova matéria!

Também foi um ano de intenso auto treinamento “focal”...rs. É, pessoas, apesar de organizada, tenho dificuldades em definir prioridades e isso sempre me atrapalhou muito. Com muito esforço e dedicação, acredito que conquistei certa “evolução” neste departamento. O diagnóstico de um dos meus problemas de dor ajudou muito nisso. Diminuir a intensidade das dores melhorou minha capacidade de concentração e meu tempo sentada em uma cadeira trabalhando. Apesar de saber que ainda tenho chão para as coisas realmente ficarem bem, isso me deu um baita gás, uma visão positiva do futuro.


Também acho que a partida repentina da minha avó me trouxe outra maneira de pensar e viver a vida. A vida pode mudar de estado a qualquer momento, no fundo a gente sabe disso, mas só quando ela sinaliza suas infinitas possibilidades é que paramos para pensar. Parei, chorei, pensei, respirei fundo, chorei muitas outras vezes e aí comecei a sentir as mudanças. Se antes eu me esforçava em aproveitar cada segundo do meu dia, agora eu me dedico ainda mais e de outro jeito. O motivo pelo qual eu me dedico a construir algo foi o que mais mudou: realização pessoal, satisfação interior e não mais a conquista pela necessidade de mostrar para o mundo o que consegui fazer. A gente acaba agindo assim no piloto automático e só saca quando leva um chacoalho. 

O que tenho ou não tenho não deveria interessar a ninguém, concordam comigo? Quando alguém está realmente interessado, precisa chegar muito mais perto, aguçar muito os ouvidos, focar com dedicação os olhos e abrir os sentidos para descobrir quem sou de verdade. Porque, quem sou não está do lado de fora, tá escondidinho lááá dentro, além do prejulgamento. Outra coisa da qual tive absoluta certeza: quem me julga e me diz que não devo ser como sou não respeita as diferenças e, portanto, provavelmente não me respeita, mesmo que não saiba bem disso.



Eeeee... para finalizar do melhor jeito possível, aprendi que uma criança ensina mais do que aprende!!! Ééééé... Sobrinha maluquinha é minha professorinha para vários departamentos: beijar mais, abraçar mais, agarrar mais, rir mais, ser mais curiosa, mais piadista (pois é, tem senso de humor desde bebê... um dia eu conto!rs) e muitas outras coisinhas, além é claro de que, o tempo com ela é muito valioso, porque ela muda a cada dia. Cada dia, uma nova versão dela acorda e fala bom dia, pula para a cama da titia e desata numa conversa danada de boa!

E... uma parte do que aprendi e vivi em 2015 estão aqui, nestas linhas meio bagunçadas, mas escritas de coração, sempre. Digo uma parte, porque acredito que tenho muito mais aprendizado e histórias para contar... ainda bem que um post é pouco, significa que a vida em 2015 foi válida em muitos sentidos. Agradecida por cada minuto, cada momento, cada palavra, bem dita ou mal colocada (oportunidade para pensar), por cada novo passo, oportunidade e por cada pessoa nova ou já moradora do meu coração, de longa data! E agradecida pela família? Aff!! E como!!!

Gostou do post? Então me ajude na divulgação do ohdecasaa compartilhando com as amigas na redes sociais! É só clicar nos botões de compartilhamento! Quer dar sugestões e pitacos? Também pode!!!

Beijos, beijos!!





You Might Also Like

0 comentários

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram