O que tem para hoje?

junho 03, 2015

Palavras do Coração

Sempre comento que precisamos valorizar as coisas e pessoas que já fazem parte da nossa vida. Que é um tiro no pé gastar nossa energia e fósforo sofrendo ou pensando no que ainda falta. Mas, vamos admitir que de vez em quando a gente sente uma certa agulhada no mitológico tendão de Aquiles. O dito cujo, representante impetuoso do sindicato dos pontos fracos, adora atiçar nossos neurônios no que diz respeito aos assuntos mal resolvidos.


É claro que assunto mal resolvido é ferramenta afiada e dolorosa. Quem é que não gostaria de uma chancezinha para pontuar os “is” e deixar tudo claro, explicado e encerrado?

O difícil é aceitar que nem tudo está ao nosso alcance. Decisão e escolha têm duas vias. Toda pendência é linha de duas pontas. Na sua você faz nó, laço, o que bem entender. Mas, na outra ponta tem um container de opiniões abarrotado de pontos de vista diferentes dos seus.

Se a pendência é um mal entendido com uma amiga, uma pisada de bola de um ex qualquer coisa ou alguém que ficou na sala de espera da sua vida; no final das contas, não importa muito. A questão mais importante é como lidar com essa pendência morando dentro da sua cabeça, ocupando cada minuto livre do seu dia e disputando espaço e atenção com o resto da sua agenda.

Eu deveria dizer que ocupar a mente e seu tempo com coisas importantes para você seria uma boa solução. Exercitar chutar para longe cada pensamento insistente e sem utilidade, também poderia funcionar. Mas, como sugerir algo que nem eu consigo fazer?

Desde menina nunca gostei de assunto mal resolvido. Para conseguir encerrar o capítulo e virar a página, sempre precisei ir em busca da solução. Nunca tive receio de bater na porta e dizer: Olha, a questão é a seguinte... E ouvir da boca da pessoa o que ela deveria ter dito quando era o momento, mas preferiu dar ração ao bicho medo e se encolheu.

Infelizmente, a maioria das pessoas prefere fugir depois de um atropelamento de coração, é mais fácil e não precisa oferecer atendimento de emergência. Com B.O. ou sem ele, o fato é que às vezes você tem que aceitar o que tem para hoje, do jeito que o momento é, ao invés de sofrer pelo que não pode ser mudado.

A coragem pode nascer com você ou precisa ser cultivada, mas acho que viver com coragem deixa você mais perto da felicidade real. Não aquela felicidade ligada ao tamanho do seu salário, ao carro novo, as roupas de marca ou a casa no condomínio mais chique da cidade, mas a outra, a tal que você tem aí dentro e que só depende de você, que te ajuda a encarar seus medos e inseguranças apenas quando eles estão diante de você, ao invés de matar o coitadinho do peru na véspera. Uma amiga um dia me disse, “não decida sua vida baseada no medo”. Para que fugir?

A falta de coragem alheia incomoda porque é difícil de entender o que é tão assustador para algumas pessoas dizer o que pensa olhando nos olhos e ouvir o que o outro tem a dizer. 

Mas, como a coragem que não vem de fábrica, precisa ser cultivada e cada um tem seu próprio tempo, temos duas opções:

1- Continuar sofrendo pela falta de “The End” no final da página e culpar o outro pelo que ele não fez;

02- Ou, deixar que o tempo tire da pendência a força que a faz se manter viva e incômoda, e aproveitar a coragem e energia que mora dentro da gente para seguir nosso caminho. 

Sua felicidade não pode depender de outra pessoa, pois essa seria uma enorme injustiça do Universo.

A verdade é a seguinte:
Felicidade é busca interior, aprender a ver e viver a vida de um jeito que valorize as coisas boas e descobrir como aprender com as dificuldades é sabedoria. Para você chegar lá é bom ter dedicação, energia, e não sofrer quando errar, fazer melhor na próxima é mais inteligente. Aceitar a vida como ela é e realizar o que estiver ao seu alcance para mudar aquilo que não te faz bem, faz parte do pacote. E quando você chegar, sentindo-se bem com sua vida, apesar das dificuldades, você estará sendo apresentada à Dona Felicidade, diga que é um prazer conhecê-la e que há um espaço na sua vida exclusivo e de honra para ela. E quem vai estar ao seu lado nesse momento? Provavelmente todos os corajosos... qualidade é melhor que quantidade.

Beijos, beijos!!

You Might Also Like

0 comentários

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram