Casinha de Papelão - DIY

janeiro 16, 2015

A caixa tinha acabado de encerrar o trabalho para o qual tinha vindo ao mundo: transportar em segurança uma máquina de lavar louças. Olhei pra ela, ela olhou pra mim! Acho até que deu uma piscadela!!! Foi ideia a primeira vista! Então pensei: -  Amiguinha... você vai mudar de profissão!!! 



Apresento nossa estrela da vez:  a caixa! Com uma superestrutura foi fácil fácil inventar moda.

Essa outra caixa mais delicada, também estava abandonada num canto e acabou entrando na dança de um jeitinho bem legal!

Para começar, umas dicas. Dê uma boa olhada nas coisas que você já tem. Além da caixa e do isopor que veio junto, eu também tinha pedaços de tecidos e resto de tinta para parede, é isso mesmo, e deu tudo certo no final!

O que eu não tinha precisei comprar, mas sempre gastando pouco, o que é parte importante do desafio.  Abaixo a lista de material que usei...




Essa foi a primeira ideia para o tecido, mas com o andar da carruagem, mudei! 




A primeira etapa foi decidir o lado da caixa para as janelas e portas. A casinha é para minha sobrinha fofa, então trabalhamos considerando sua atual altura, o que não deve perdurar por muito tempo, mas vamos sem medo!!!





Digo vamos, pois tive uma boa e bem vinda ajuda, fizemos a casinha a seis mãos, pois trabalhei nela apenas durante alguns finais de semana e sem esse help, não ficaria pronta antes do réveillon  ... afff...rsrsr !!! Sebo nas canelas!!! A mão que aparece na foto é do cidadão querido que sabe que minha pessoa e estilete não são uma receita segura!



Houve quem dissesse que o papelão não ia aguentar ter as folhas das janelas abrindo e fechando mas, Virginiana legítima, teimei até o final!!! E não é que deu certo!!! 


Aberturas recortadas, vamos à pintura! O rolinho foi “uma benção”, como diria minha avó! Algumas demãos e ficou no ponto. 



Para as águas do telhado faça algumas experiências com retalhos de papelão ou cartolina. Para decidir a altura, trabalhamos com proporção e tamanho da sobrinha fofíssima!
O telhado foi feito com papelão comprado, pois a caixa não tinha material suficiente para um (telhado) de duas águas. Decidimos sobre algumas firulinhas e ficou assim!




O acabamento do telhado só tomou forma quando decidi que usaria todas as cores de cartolina disponíveis, fiz alguns testes para decidir sobre as medidas e com um molde de papelão risquei e cortei todos.  O contorno redondo do molde foi na base do “não tem tu, vai tu mesmo” e acabei usando o rolo de fita adesiva.



Olha aí o resultado... agora é só colar!




Colando uma telha do ladinho da outra e alternado as cores fui preenchendo o lado da água mais alta, virei uma borda para acabamento e recomecei do outro lado. Sempre de baixo para cima e deixando uma aba sobrando.



Com o telhado pronto, deixei-o num canto quietinho e voltamos à casinha. Aquele isopor azul tinha uma cara de porta ou janela, depois de avaliar a melhor maneira de aproveitá-la, virou porta mesmo!



Enquanto o dono da mão instalava a dobradiça, achei que o puxador (dos mais baratinhos) precisava de um charminho extra e pintei o miolo dele com tinta relevo brilhante rosa... Coisas de meninas!



As janelas precisavam de mais vida, risquei como veneziana e depois usei o papel contact azul no acabamento e que também serviu para proteger o papelão do abrir e fechar que, com certeza, se repetirão centenas de vezes. Crianças curiosas dão trabalho mesmo!!!rs



E ficou assim!!!



Acha que acabou? Telhado pronto, porta instalada, janela finalizada... Agora vamos aos detalhes, que claro, é o mais divertido de tudo! Uma cortina não podia faltar na porta charmosa que instalamos e olha o detalhe do puxador! A costura foi executada pelas outras duas mãos caridosas e não parou por aí...

A miniatura de gente, dona da casinha, é vidrada em princesas, nem sabe o nome de todas  elas, mas é focadíssima no assunto, por isso colei pedaços da embalagem de um kit de livros e CDs sobre princesas na casinha.
Cor de rosa é oficialmente a cor das princesas e demais moçoilas de cintura fina e cabelão então, o futon e as almofadas foram resultados de aproveitamento de tecido da mesma cor. Nas janelas, cortinas florais e pronto. Nossa obra prima do “faça você mesmo” ficou pronta, mas... lembra que havia uma outra caixa? Na próxima postagem notícias sobre o que ela se tornou!!!



As canetinhas e borboletas de tecido são outros materiais legais para complementar o visual encantador da casinha. Desenhar flores, graminhas e colar as borboletas em volta da casa e da varanda dariam o charme final, mas confesso, a pessoa que vos fala já não tinha mais coluna. A ideia ficou guardada, quem sabe um dia a coragem aparece! Mas, fica a dica para você!

Você curtiu a “Casinha Charmosa”? Resolveu fazer uma do seu jeito? Mande para o blog e compartilhe sua criatividade! Curta os bons momentos e até a próxima!

Beijos, beijos!!!







You Might Also Like

0 comentários

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram