Diário de obra – Introdução

abril 11, 2018

O ditado “quem casa quer casa” é 100% verídico, mas nem só os casados nutrem o desejo da casa dos sonhos. Um cantinho para chamar de seu pode ser o primeiro apê comprado na planta ou uma casa construída sob medida para sua família. Cada um tem seu próprio gostinho de realização, mas aqui vamos falar da segunda opção.

Construir pode parecer, de longe... e bem longe, algo simples de executar. Quem nunca passou por isso geralmente tem uma vaga ideia de todo o trabalho e investimento que implica. Mas, quem já viveu essa experiência, ou se sente preparado para a próxima ou nunca mais pretende passar por isso.

Uma boa parte do sofrimento de quem carrega o trauma de uma obra difícil e cheia de problemas é a falta de conhecimento sobre todos os aspectos envolvidos, a falta de ordem nas compras e execuções e a dificuldade em lidar com a ansiedade.

Os japoneses defendem a seguinte teoria: um bom investimento do seu dinheiro implica em usar muito, mas muito mais tempo no planejamento do que na execução. Ou seja, aprender a controlar o pezinho animado batendo no chão é o primeiro passo para não jogar dinheiro e saúde janela afora.

No tema “Diário de Obra” vou apresentar para vocês caminhos e sugestões para que sua obra seja o mais tranquila possível. Problemas não faltarão, garanto, pois a obra é como uma orquestra, cada um tem seu papel e essa turma toda precisa ser regida por alguém que tenha a visão do conjunto. Se um instrumento não está afinado, a orquestra toda sofre as consequências.

Tenha em mente o seguinte:

1- A pressa, além de ser inimiga da perfeição, acarreta erros e retrabalhos que consequentemente irão dar prejuízo financeiro;

2- Viva intensamente a política da boa vizinhança. Ter tolerância e lidar com educação e gentileza com os problemas e erros é uma forma de manter todos os envolvidos ao seu lado e não contra você;

3- Errar é humano e a obra é composta de mãos calejadas e trabalho duro, conversar é sempre a melhor maneira de achar a solução. O importante é resolver;

4- Respeite cada etapa da obra, todas elas estão interligadas e pular etapas pode causar problemas não previstos e gastos extras. Dê atenção ao planejamento;

5- A ordem do projeto nem sempre segue a ordem da execução. Para você chegar até a planta de estrutura (que é a primeira etapa da construção) é preciso primeiro definir o projeto arquitetônico com estudos de espaços, circulação, layout e telhado. O cálculo estrutural define distribuição de cargas, calcula deformações e esforços, dimensiona os elementos estruturais de acordo com o local, projeto e material e depende do projeto arquitetônico concluído; portanto, avalie com calma se o resultado final do projeto condiz com as suas expectativas para evitar retrabalho no momento errado e gastos não computados.

As cinco dicas acima são apenas uma pequena, minúscula pincelada do que você precisa ao decidir construir a casa dos seus sonhos.

Por onde começar?  Os temas abaixo estão na ordem para que você possa entender mais claramente como a banda toca.

01- Por que contratar um profissional para sua obra? (você está aqui)
02- Como escolher o profissional para sua obra?
03- Dicas para escolher o terreno da sua casa
04- O projeto da casa dos seus sonhos
05- Como ler a planta da sua casa?
06- O que vem primeiro ao construir?

Beijos, beijos

You Might Also Like

0 comentários

Ôh de Casaa!! Store

Manifesto

Manifesto
Comprar de quem faz...

Instagram